Ir para o conteúdo

Prefeitura de Boraceia
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
19
19 MAI 2022
18 de maio – Passeata marca ações de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes
Foto Noticia Principal Grande
18 de Maio, escolhido para marcar o Combate ao Abuso e a Exploração Sexual da Criança e do Adolescente
enviar para um amigo
receba notícias
Todos participaram da passeata levando bexigas coloridas, faixas e cartazes com frases alusivas ao tema. A passeata foi realizada em forma de um pedido a sociedade boraceense para que se conscientizem e denunciem ao disque 100 ou procurem o Conselho Tutelar, os casos de abuso e exploração sexual que tiverem conhecimento.  
Na semana Nacional ao Combate ao Abuso e a Exploração Sexual da Criança e do Adolescente,  o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), o Conselho Tutelar, o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) mobilizaram os alunos Emef Professora Salete Maróstiga e Projeto Espaço Amigo realizaram uma passeata para marcar o Dia 18 de Maio, escolhido para marcar o Combate ao Abuso e a Exploração Sexual da Criança e do Adolescente

Todos participaram da passeata levando bexigas coloridas, faixas e cartazes com frases alusivas ao tema. A passeata foi realizada em forma de um pedido a sociedade boraceense para que se conscientizem e denunciem ao disque 100 ou procurem o Conselho Tutelar, os casos de abuso e exploração sexual que tiverem conhecimento.  

Segundo a conselheira tutelar, Eliana Bueno de Campos, casos de abuso e exploração sexual que ficam impunes porque as pessoas tem conhecimento, mas por medo não denunciam a equipe do Conselho Tutelar, mas as denúncias desses possíveis crimes podem ser anônimas. “Quando recebemos as denúncias e constatamos a sua veracidade, registramos boletim de ocorrências na delegacia, encaminhamos a criança para acompanhamento psicológico e fazemos acompanhamento mensal”.

Segundo a conselheira Rita Braite, “é muito importante que as pessoas se conscientizem que abuso e exploração sexual é crime e, precisam ser denunciados para que possam ser combatidos. “Não podemos deixar que os criminosos fiquem em pune. Precisamos nos conscientizar que, quando uma criança sofre esses crimes, ela pode ficar traumatizada, à vida toda". 
 
Histórico de lutas
 
No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no estado do Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem. 
 
O abuso sexual envolve contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto ou pessoa significativamente mais velha e poderosa. As crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual. 
 
 No Brasil o “Disque 100”, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes. Os dados mostram que, de março de 2003 a março de 2011, o Disque recebeu 52 mil denúncias de violência sexual contra este público, sendo que 80% das vítimas são do sexo feminino. 
 
O Disque 100 funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive aos finais de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100; ou pelo endereço eletrônico: [email protected] 
 
 A intenção do 18 de maio é destacar a data para mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta e proteger nossas crianças e adolescentes. A data reafirma a importância de se denunciar e responsabilizar os autores de violência sexual contra a população infanto-juvenil. 
 
Fonte: Ascom Boraceia - Umalauda Comunicação
Autor: Wagner Carvalho - MTB 46.396
Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia