Ir para o conteúdo

Prefeitura de Boraceia e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Boraceia
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAR
16
16 MAR 2017
Falta de luz provoca transtornos e revolta na população
enviar para um amigo
receba notícias

Um temporal atingiu Boraceia no final da tarde e início da noite desta segunda-feira, deixou parte dos moradores do município sem energia. A chuva que veio acompanhada de um vento forte derrubou galhos de árvores, derrubou fios de energia e casou estragos tanto na área urbana quanto rural. Além dos transtornos, parte da população ficou com medo e revoltada já que o fornecimento de energia só foi reestabelecido no início da madrugada.

No último sábado não foi preciso um temporal para que o fornecimento de energia fosse interrompido e atingisse boa parte da área rural. Alguns moradores e produtores rurais e granjeiros relataram prejuízos com a queda da energia que só foi reestabelecida perto das 21h.

Não é de hoje que o município de Boraceia sofre com “apagões” no fornecimento de energia. Moradores relatam prejuízos como a queima de equipamentos eletrônicos e perda de produtos que precisam de resfriamento constante. Nesta segunda até mesmo um velório precisou ser interrompido devido a falta de energia no local onde o corpo era velado por familiares.

Moradores reclamam da falta de atendimento por parte da distribuidora responsável pela distribuição de energia em Boraceia a CPFL Paulista. “A gente liga lá no 0800 deles, é atendido, mas o socorro demora demais. Acredito que maior parte dos moradores mantém suas contas em dia, as contas chegam todos os meses com periodicidade inglesa na nossas casas e se não paga o corte no fornecimento é certo, mas o atendimento é ruim, é um descaso só” reclama Neuza Melo.

O prefeito Marcos Bilancieri informou que pretende acionar o departamento jurídico da Prefeitura Municipal para ingressar judicialmente com ação contra a CPFL devido ao descaso no atendimento da cidade. Além disso, também será feita uma queixa formal no Ministério Público.

O prefeito afirma que deve convocar a população para que uma manifestação seja realizada contra a CPFL, para defender o direito dos moradores que pagam altas taxas pelo serviço que deve ser prestado de forma adequada.

 

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia